Thumbnail Image
Blog

OKRs: o que são e dicas para implementá-los

A falta de planejamento e objetivos definidos pode levar empresas ao fracasso. Seja no caso de uma startup ou de uma grande corporação, navegar em direção ao sucesso requer esforços direcionados a um objetivo comum.

Ter pessoas talentosas no time é importante, mas para criar uma cultura de alta performance e resultados, uma empresa também depende de metas claras, mensuráveis e ambiciosas. São essas metas que estabelecem prioridades, conectam equipes e concentram esforços para gerar melhores resultados de negócio. 

Uma metodologia simples e eficiente para implementar uma gestão baseada em metas e indicadores são os OKRs (Objectives and Key Results). Mesmo sendo um método descomplicado, combiná-lo com estratégia em uma organização requer alguns cuidados e boas práticas.

Pensando nisso, preparamos esse conteúdo para aprofundar o conhecimento em torno dos OKRs. Assim, quando surgir a oportunidade, você estará mais seguro para implementar a metodologia a seu favor. 

A origem dos OKRs

A teoria dos OKRs surgiu a partir de uma releitura do conceito de MBOs (Management by Objectives) feita por Andy Grove, ex-CEO da Intel, nos anos 70. Mais de duas décadas depois, o método de OKRs foi popularizado no Google após John Doerr, investidor americano de venture capital, aplicar a ideia na empresa.

Nos anos 90, Doerr apresentou o conceito de OKRs aos fundadores do Google, Larry Page e Sergey Brin. Na época, a empresa ainda não era o “Google” que conhecemos mas já projetava metas ambiciosas. A ideia dos OKRs se encaixou perfeitamente e passou a integrar o modelo de negócios do Google e, com o tempo, de outras grandes empresas.

OKRs na prática

Os OKRs funcionam como um modelo de gestão ágil de desempenho com foco em resultados. Podendo ser segmentados por níveis, os OKRs de nível organizacional devem direcionar toda a estratégia e estar conectados ao propósito e visão de uma empresa.

Em áreas de tecnologia, produto, marketing e RH, por exemplo, os OKRs refletem metas mais específicas, ainda que alinhadas ao propósito da organização, e oferecem uma maneira objetiva para líderes e gestores medirem o progresso das equipes. 

Os componentes “Objetivos” e “Resultados-chave” podem ser classificados da seguinte forma:

  • Objetivos: são representados por descrições qualitativas sobre o que você quer realizar em um período de tempo. Os objetivos devem ser breves e envolventes, além de desafiar e motivar as pessoas;
  • Resultados-chave: são expressões quantitativas que servem para medir o progresso em direção aos objetivos. Assim, devem ser mensuráveis e definidos para um período específico de tempo.

Quer ver um exemplo? Imagine que uma startup de entregas via app tem como propósito “facilitar a vida das pessoas através de melhores soluções de logística e entregas” e, para tornar isso realidade, acredita que os seguintes OKRs anuais podem ajudar: 

  • Objetivo: Aumentar o número de motoristas que fazem entregas no app
    • Resultado-chave: Aumentar a base de motoristas cadastrados em 20%;
    • Resultado-chave: Aumentar o tempo médio de motoristas logados no app para 80 horas semanais. 
  • Objetivo: Aumentar a cobertura geográfica dos motoristas
    • Resultado-chave: Aumentar a cobertura na cidade de São Paulo em 80%;
    • Resultado-chave: Diminuir a média de tempo das entregas para 15 minutos ou menos em horários de pico.

Dicas para implementar OKRs 

Agora que você já sabe o que são OKRs e como funcionam na prática, veja essas dicas que vão te ajudar a definir objetivos e resultados-chave eficientes e implementar um modelo de gestão ágil com foco em resultados de negócio:

Conte com o apoio de líderes e embaixadores

Uma ótima maneira de dar o primeiro passo em direção à implementação de OKRs é contar com o apoio de líderes e embaixadores que vão ajudar a promover a metodologia na cultura da empresa. São essas pessoas que ficarão responsáveis por liderar o processo de implementação nas equipes e garantir que boas práticas sejam incentivadas e disseminadas. 

Conecte OKRs ao propósito e visão da empresa

O ponto de partida para implementar OKRs em uma organização é ter um propósito e uma visão que refletem onde a empresa quer chegar em um período de tempo. Sem estar conectados a esses aspectos, os OKRs perdem totalmente o sentido. 

Na e-Core, o nosso propósito é construir um futuro melhor através do empoderamento de mentes para fazer a entrega de tecnologia acontecer. 

É a partir dele que definimos a nossa visão e estratégia para os próximos anos e, consequentemente, os OKRs que vão direcionar o acompanhamento dos resultados e garantir que estamos no caminho certo.

Não exagere na quantidade de OKRs 

Para criar OKRs a dica é se concentrar nas prioridades do negócio, evitando fazer uma lista extensa de objetivos e resultados-chave. Considere de três a cinco OKRs e lembre-se: os objetivos devem ser breves e envolventes, enquanto que os resultados-chave devem ser mensuráveis e definidos para um período de tempo.

Defina OKRs ambiciosos 

Lembra que os OKRs devem motivar e desafiar os membros de um time? Claro que a ideia não é sobrecarregar os colaboradores, mas os OKRs devem estimular as pessoas a inovar e ir além. Ser conservador ao definir OKRs não é recomendável, e não atingir 100% deles não significa que você ou sua equipe fracassaram.

Faça acompanhamentos regulares

Os objetivos e resultados-chave ideais são aqueles constantemente otimizados e reavaliados. Ao definir OKRs em uma empresa, é essencial fazer acompanhamentos regulares em torno dos resultados. Normalmente, três meses é o suficiente para desdobrar metas das áreas e acompanhá-las mensalmente pode ser interessante. 

Use os OKRs a seu favor na comunicação

Os OKRs devem ser amplamente comunicados, compartilhados e compreendidos por todas as equipes e indivíduos. Além de facilitar o diálogo quando assunto é resultados, ser aberto e transparente sobre as metas do negócio também funciona para apoiar e motivar os colaboradores.

Na e-Core temos o All-hands Meeting, evento conduzido por nosso CEO e que reúne todos os colaboradores em um único encontro. Além de ser uma ótima oportunidade para construir confiança e se conectar, o evento também alinha estratégia e prioridades, atualizando nossos e-Coreans sobre as novidades, OKRs, marcos importantes e futuro da empresa.   

Que tal colocar a mão na massa?

Aplicar a metodologia dos OKRs pode ajudar empresas de todos os tamanhos a conectar metas com propósito e visão, além de estabelecer uma gestão ágil com foco em desempenho e resultados. 

Seja em uma empresa consolidada ou em uma startup, você pode colocar a mão na massa e introduzir OKRs à cultura e estratégia da organização. Especialmente em mercados competitivos que exigem entregas rápidas, essa metodologia pode gerar muitos benefícios e excelentes resultados de negócio.