Com migração para cloud, Inter se aproxima de meta de eficiência e economiza R$1 milhão ao ano

Publicado: 28/05/2024

O cliente

O Inter foi o primeiro banco 100% digital do Brasil. Mas essa história não começou hoje. Fundado em 1994, em Belo Horizonte, a empresa começou a atuar como uma financeira do grupo MRV Engenharia. E foi ao longo de quase duas décadas que o negócio amadureceu e criou bases sólidas para enfim experimentar sua grande virada de chave em 2015: o lançamento da então inédita conta digital em território nacional, fazendo jus ao seu DNA inovador.

banco-inter-migracao-nuvem

Primeiro app financeiro 100% em cloud na América Latina, o Inter sempre teve — justamente por sua interface com o cliente ser totalmente feita pelo aplicativo — um grande departamento de tecnologia e segurança da informação que hoje conta com cerca de 1300 pessoas, o que representa mais de um terço de seus colaboradores. É nele, também, onde estão os maiores investimentos da companhia.

Ou seja, o Inter não é apenas um banco, mas também um SuperApp financeiro em pleno reposicionamento de marca. Com uma estratégia corporativa alinhada à tecnologia, busca alcançar 60 milhões de clientes, com eficiência e ROI de 30%. Essa visão reflete a transformação do Inter em uma grande empresa de tecnologia, onde seu produto final é o SuperApp, desenvolvido para oferecer uma variedade de produtos e serviços além dos bancários tradicionais, como conta digital, shopping, passagens aéreas, cartão de crédito e investimentos, entre outros.

O desafio

Para solidificar ainda mais esse posicionamento como SuperApp financeiro, uma das grandes decisões estratégicas do Inter foi a migração das ferramentas Atlassian para o ambiente cloud, que resultou em uma economia anual de cerca de R$ 1 milhão em custos operacionais. A busca constante pela máxima eficiência foi uma base sólida para que a companhia saltasse de 2 milhões de clientes, em 2018, para os atuais mais de 30 milhões. E a expectativa é que esse número dobre em poucos anos.

A estrutura em questão enfrenta uma alta demanda operacional devido à sua importância estratégica para a empresa, resultando em desafios em termos de pessoal e custos. Por exemplo, a área de desenvolvimento de tecnologia recebe cerca de 90 mil pedidos anuais de alterações nos serviços de implantação.

Uma das características fundamentais da estrutura do app do Inter é que ele é componentizado, ou seja, é possível fazer correções e alterações em partes do aplicativo, sem que outras sejam afetadas. Diante da necessidade, o banco considerou investir em uma estrutura interna altamente customizada para o ambiente digital. Surgiu, então, a possibilidade de migrar esses recursos para a nuvem, aproveitando os investimentos e inovações disponíveis.

“Nós iniciamos, no ano passado, um grande projeto de eficiência, e a migração para o Jira Cloud foi motivada, sobretudo, por dois fatores. De um lado, a eficiência trazida, permitindo reduzir nosso grande overhead de gestão de data center e tendo uma gestão melhor de licenciamentos. E, ao mesmo tempo, a questão da inovação, estarmos mais perto das novas features que a Atlassian está constantemente desenvolvendo”, explica Carlos Pedrosa, Superintendente de Tecnologia do Inter.

Uma vez tomada a decisão, é necessário considerar os desafios impostos pela migração de um sistema tão complexo e com um volume tão grande de informações. A questão central era como realizar essa migração com segurança, dentro do prazo estabelecido, sem incorrer em custos impraticáveis e, principalmente, sem afetar negativamente a experiência dos 30 milhões de clientes.

Para assegurar uma transição ágil e sem comprometer a experiência dos clientes, o Inter escolheu a e-Core como parceira em sua migração para o Jira Cloud.

As soluções

O Inter calcula que a migração do Jira Data Center para o Jira Cloud representou uma economia de cerca de R$1 milhão anualmente, um número expressivo, sobretudo em um 2023 de grandes desafios para o setor financeiro. Além disso, através da parceria com a e-Core, a equipe de infraestrutura que estava dedicada a gerenciar e desenvolver essa estrutura pôde ser redirecionada para criar outros produtos e serviços para os clientes do banco.

A nova configuração também trouxe um ganho de autonomia muito grande por parte das equipes de desenvolvimento, com team managers trabalhando de forma integrada e articulada para centralizar os processos e garantir o alinhamento dos diferentes setores. Isso foi crucial para que os processos das diferentes squads das áreas de tecnologia ganhassem agilidade e pudessem colaborar de forma mais produtiva.

O salto de eficiência decorrente da migração foi um passo fundamental para que o Inter possa cumprir sua ambiciosa meta, chamada de “60/30/30”: aumentar, até 2027, sua carteira para 60 milhões de clientes, obtendo um ganho de 30% de eficiência operacional e devolvendo um retorno de 30% de ROI sobre o capital, gerando ganhos sustentáveis cada vez maiores para seus stakeholders.

Os desafios

Grande overhead de gestão de data center, com alto custo operacional;

Muita interdependência entre as equipes e setores, com concentração de demandas em um pequeno grupo de administradores;

Manter a empresa atualizada com as melhores práticas e novas tecnologias do setor;

Coordenação eficiente de um grande número de colaboradores multissetoriais;

Manter a o padrão de excelência de serviços, em busca de constante crescimento.

Os resultados

Adesão dos 1.300 colaboradores de TI e Segurança da Informação do Inter ao Jira Software, Jira Service Management e Confluence;

Redução de custos, como equipamentos e software, pessoal, espaço e licenças; 

Ganho de autonomia de equipes, gerando agilidade de processos e um aumento geral de eficiência;

Série de novas features de gerenciamento de dados e ganho de expertise com parceiros que são referências globais;

Maior integração entre áreas, por meio dos team managers, e melhor alocação de recursos humanos, com maior foco em desenvolvimento de projetos para os clientes.;

Resposta positiva da experiência por parte dos usuários e portfólio de serviços cada vez mais amplo.

“Tivemos um grande projeto de eficiência no Inter. O Jira foi uma das ferramentas selecionadas para fazer parte desse projeto, e obtivemos um benefício de aproximadamente R$ 1 milhão com a migração para o Jira Cloud. Isso é crucial, especialmente considerando que 2023 foi um ano difícil para o mercado financeiro. Para empresas em crescimento e tecnologia, cada milhão faz diferença”

Carlos Pedrosa

Superintendente de Tecnologia do Inter.

banco-inter

Conclusão

Para o Inter, seguir a vanguarda no gerenciamento de serviços na nuvem é essencial para manter-se como referência no mercado de serviços financeiros digitais. Trata-se de um setor em que a concorrência já é alta e promete aumentar ainda mais. Segundo a Associação Brasileira de Fintechs (ABFIntechs), o Brasil conta com quase 1.500 empresas ativas identificadas nesse segmento. Além disso, nossas soluções apoiaram o Inter na entrega de valor aos clientes.

“A velocidade de entrega é o que o cliente do Inter espera, além da qualidade dos nossos serviços. Assim que o Inter transformou seus processos internos, conseguimos resolver as dores dos clientes de uma maneira muito mais ágil. Temos um time 24/7 de observabilidade, o tempo inteiro nas telas, com alertas automatizados, gerenciando tudo rapidamente – um fator que também determina a relevância de uma instituição financeira quando falamos de questões de open finance”, comenta Christian Pinheiro, Executive Tech Manager do Inter.

Assim, a parceria do Inter com a e-Core demonstra a visão da empresa em possibilitar que colaboradores se dediquem a atividades mais estratégicas, contribuindo para ganhos em competitividade e o aprimoramento da experiência dos clientes – tudo isso beneficiando a manutenção da marca como top of mind em sua área de atuação. E que é possível, sim, obter expressivos ganhos de eficiência e redução de custos ao mesmo tempo em que se entrega uma melhor experiência para os usuários finais, buscando sempre os melhores parceiros e estar afinado com as melhores tecnologias do mercado.

“Estamos constantemente buscando fazer com que a nossa operação seja a mais eficiente possível. E a e-Core, um dos maiores parceiros do mundo da Atlassian, foi o agente em quem confiamos para nos auxiliar na migração para o ambiente cloud.”

Christian Pinheiro

Executive Tech Manager do Inter

banco-inter

Combinamos experiência global com tecnologias emergentes para ajudar empresas como a sua a criar produtos digitais inovadores, modernizar plataformas de tecnologia e melhorar a eficiência nas operações digitais.